23.8.05

una notte a udine

o pesadelo continua, tem vida própria, exibiu ainda há pouco os seus requintes de malvadez.