18.8.05

alfândega

de mãos nos bolsos, assisto ao contrabando: palavras, cigarros, flores, o fim da tarde.