17.7.05

cinco versos de manuel gusmão

«este é o último livro, prometia
como alguém que tivesse esquecido
que assim sempre tinha sido - aquele
era o último e depois que alguém viesse
fechar a porta contra o som do mar.»

(in migrações do fogo, caminho)